quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O dia em que decidi virar para o outro lado

Sempre fui motivado a me movimentar por objetivos. Se não tenho claramente definido aquilo que quero, minha vida simplesmente pára. É a hora de repensar.

Não é a primeira vez que faço isso. Já desisti de cursos de graduação em renomadas universidades públicas. Sim, estou formado já em outra. Sabe aquela coisa de: “tá, vou ganhar dinheiro com isso, mas e aí?”.

Veja em:

terça-feira, 29 de abril de 2014

Tails, a distribuição Linux de máxima privacidade, chega à versão 1.0

O Tails, sigla de “The Amnesic Incognito Live System” é uma distribuição Linux que vem ganhado destaque nos últimos tempos, devido a seu objetivo de não deixar traços na Web, ou seja, possuir fortes características de privacidade e pré-configurado para navegar na web anônimo; sua popularidade aumentou depois dos rumores que Edward Snowden...


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Por aqui já passou o trem (São José dos Campos)...


Antigo traçado da região central em São José dos Campos - "Linha velha"


Por Julio Cesar Bessa Monqueiro e colaboradores

Publicado originalmente, sob minha autoria, em:
https://www.facebook.com/media/set/?set=oa.573988322650221&type=1

Arquivo KML (Google Earth - também com pré-visualização via web/ Agradecimentos a Christoffer Chris):
https://drive.google.com/file/d/0B9Iv2t-KSD5xdzVEVWxKZzRDVVU/edit?usp=sharing

Clique nas fotos para ampliá-las!

Locais por onde já passou o antigo traçado da ferrovia em São José dos Campos - anterior ao ramal do Banhado. Vejam na ordem do álbum! Imagens extraídas do Google Street View. Notem que algumas imagens são do mesmo ponto, mas em sentidos opostos (vide bússola no canto inferior esquerdo da foto). Créditos a todos os fanáticos por ferrovias do grupo no Facebook "São José dos Campos Antigamente", em especial ao Ricardo Santos e Christoffer Chris.

Antigo mapa, bem exato, da ferrovia em São José. Créditos a Ralph Giesbrecht.


Sobreposição por camada em mapa atual:


Matando a dúvida de alguns (eu já tinha certeza!). Sim, a linha velha passava na Rua José de Alencar, a rua do Paço Municipal. Em verde: linha velha; em vermelho: ruas Cons. Rodrigues Alves e parte da Dolzani Ricardo; em azul: Cel. José Monteiro, Rubião Jr., Humaitá e Cel. Morais. Créditos: Vitor Chuster:


A linha vermelha é a velha, ainda sem a retificação na parte nordeste (veja as várias curvas vermelhas); a amarela é o ramal via Banhado. Estas duas se encontravam ali perto da Parada Lima e iam sentido Mogi das Cruzes. A azul, atual, chama-se "variante do Parateí", a partir da estação atual, com destino a Eng. Manoel Feio, na capital. Note que, por um tempo, o ramal do Banhado utilizou aquela parte nordeste sem a retificação, e depois funcionou com a retificação atual, em verde. A parte verde seria usada tanto na linha atual, quanto na via Banhado. Hoje, a linha são as partes verde e azul. Em rosa, o ramal que ia para a antiga Rodhia:


Curiosidade: em laranja, ramal da GM (General Motors), hoje desativado:



Vista do trajeto da linha velha feita no Google Earth:


Vistas aproximadas de trechos do trajeto da linha velha feita no Google Earth:






Construção da ETA (Estação de Tratamento de Água) em 1939, e morte de vez da linha antiga. Créditos a Sueli Tuti. Notem a "curva da atual SSM" ao fundo. Notem ainda a demarcação do terreno da estação antiga, e que a Av. Adhemar de Barros ainda não existia:


Construção da ETA (Estação de Tratamento de Água) em 1939, e morte de vez da linha antiga. Créditos a Sueli Tuti. Notem a demarcação simétrica do terreno da estação antiga, e que a Av. Adhemar de Barros ainda não existia. Essa foto é a prova cabal de que a linha velha passava pelo atual terreno da SSM - veja o paralelismo com a Rua Euclides Miragaia. A Av. Adhemar de Barros dividiu o terreno em dois pedaços - um da atual Univap, e outro o Tênis Clube e ETA da Sabesp:


Demarcação do terreno da antiga estação. A Av. Adhemar de Barros ainda não existia - pelo menos nesse trecho. Notem a forma simétrica do terreno. A Av. Adhemar de Barros dividiu o terreno em dois pedaços - um da atual Univap, e outro o Tênis Clube e ETA da Sabesp:  


Fotos da rua - as evidências presentes da velha linha, extinta em 1939



Destaque: "estrada do pesqueiro", de terra:


Av. João Marson:
  





Aqui o traçado tinha sua curva, e entrava na atual apertada rua ao centro:


Antigo leito entre a Av. Sen. Teotônio Vilela e Av. João Marson:


A mesma ruinha, mas na outra ponta e em sentido oposto:


Av. Sen. Teotônio Vilela:


Rua que se estende da R. José de Alencar, a rua do Paço Municipal:  


Mesma rua, mas vista na outra ponta e em sentido oposto.


Visão idêntica à foto anterior, mas mais distante:


Rua José de Alencar:




Terreno da FUNDHAS, "continuação" da R. José de Alencar. Há até poucos anos, não havia a quadra dessa instituição, e era ainda mais evidente o leito:

Mesma foto, em ângulo ligeiramente alterado:


Depois da Fundhas, o leito passava onde há esta linha vermelha. Note que, após remoção da favela há uma década, a encosta foi mexida, se descaracterizando:


Após a Fundhas, o leito era esta rua ao centro do círculo:

Ma mesma rua do círculo anterior, mas vista na outra ponta e em sentido oposto:


Retomada do sentido "original" da foto anterior. Após esta torre, a rua (leito) continua:
  

 O leito coincide com a rua ao centro, na vertical:


 O leito era exatamente a rua central destas casinhas:


Do meio deste muro, que é onde começa esse conjunto de casinhas, a ferrovia cruzava a Av. Nelson Dávila e ia para a....


...SSM (Secretaria de Serviços Municipais):


Para entender melhor a "curva", veja o diagrama abaixo:


Leito era exatamente ao centro deste prédio. Há dois outros blocos idênticos atrás deste (vide imagem aérea anterior):
  

Univap, Faculdade de Direito. Aí, ao que tudo indica, ficava parte da antiga estação de passageiros:
  

 Outro lado, e sentido oposto, da Univap:


No terreno da Sabesp, entre este prédio e a caixa d'água, passava o leito:


Tênis Clube. Aí, ficava a antiga estação de cargas:


Do muro da foto anterior, a ferrovia ia para a atual Av. Borba Gato:
  

Av. Manoel Borba Gato, leito da antiga ferrovia: